Inverno dentro de mim.

15 de fevereiro de 2012

Para escapar? Ah claro, eu escrevo. 

Você não está mais comigo, ou está? Cadê a amizade que a pouco era minha, cadê a vontade de conversar que até pouco tempo pertencia a mim? Agora pertence a outra. Quando estamos perto nós ficamos mais juntos do que a lei da física é capaz de explicar, mas quando estamos longe tu faz questão de nos separar ainda mais, com mentiras.

A nossa história tão linda está sendo colocada de lado. Dizem que no começo tudo é lindo mas depois passa, porque comigo não passou? Porque pra mim ainda é o começo? Porque toda vez que eu escuto a tua voz eu ainda sinto arrepios como da primeira vez? Porque quando eu estou perto da tua casa o coração ainda pula querendo ficar mais perto de ti? Porque só eu sinto isso? Porque eu quero que seja assim até o último suspiro. Pena que é apenas eu quem deseja isso, pena que seja apenas eu que sinta as queridas borboletas no estomago quando vou te ver, quando eu te vejo e quando vou embora. Pelo menos tenho essa impressão, de que estou com frio, parece o inverno mais frio de todos que eu já passei. Mas nesse estou sozinha. Amando, sozinha.
  1. Belíssimo texto de inverno fora de hora (pela data da postagem, parece que o inverno te surgiu em pleno verão).Ótimo estilo; a cada período senti o inverno ferir meus olhos, com a imortal dor de amor perdido, de gélido lirismo...

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017