Dilema da vida: cabelo

25 de março de 2012

Cortar ou não cortar o cabelo? Deixar comprido ou curtinho? Será que franja fica legal? E se eu pintasse, será que a beleza daria oi pra mim?

Eu sempre me pergunto essas coisas, e essas perguntas ficam mais frequentes ainda quando eu to naqueles dias bem pra baixo, com vontade de dormir o dia inteiro só para não ter que sair de casa, ver pessoas, ver a luz do sol e essas coisas de gente normal. E então, esses pensamentos sobre cabelo sempre me batem quando eu to toda nhe-nhe-nhem pra vida. Quem não se anima quando pensa em mudar alguma coisa no cabelo? (ou melhor dizendo, pensar em mudar alguma coisa não anima vocês?)

Pois bem. Eu to toda nhe-nhe-nhem pra vida. Ou seja, tudo que faço agora é pensar em mudar o cabelo (o ruim é que eu sempre fico melhor e mais feliz antes de fazer alguma coisa na cabeça). Pois bem. Vou explicar meu cabelo (acho já falei isso em algum outro post, mas enfim). Meu cabelo é semi-cacheado, semi-loiro, nem curto e nem comprido. Tá bem sem gracinha mesmo. Mas ele já foi bem diferente de como tá agora. Houve tempos em que ele era quilométrico, batia na cintura e era bem cacheadinho, tipo cabelo de criança sabe? Mas aí me revoltei e cortei curto. Mas curto do tipo nem conseguir juntar juba suficiente para amarrar. Super extremista.

Cabelo cresceu agora e já dá para amarrar. Mas me pergunto: O QUE FAÇO COM MEU CABELO? Eu sempre tive uma super paixão por cabelos curtos. Acho tão mais feminino-sensual-independente-prático... lindo, de uma forma geral. E como eu disse, já tive cabelo curto. Era tão legal, tão fácil de secar, tão tudo demais. Mas hoje resolvi dar uma olhadinha numas fotos minhas com o cabelo nessa fase e pensei que foi bem melhor eu ter deixado crescer, rs. Eu não ficava tão legal assim, e nem feminina, muito menos sensual, quem dirá independente. A única coisa mesmo era a praticidade. Ah... a Dona Praticidade foi tão gentil comigo nessa época. Mas cabelo cresceu e ela foi embora. Agora é secador (e as vezes chapinha) todo santo dia.

E agora doutor, o que se faz? Meio que descartei cortar curto, pelo menos por enquanto. Mas se não cortar, ele vai continuar a mesma coisa. Então uma outra opção seria pintar (quero meu cabelo igual ao da Florence Welch, para surto do meu pai <3). Cabelo vermelho é outro item que eu coloco nas categorias feminina, sensual, independente (e prático também, porque geralmente cabelo com uma cor bonita fica legal de qualquer jeito). 

Mas acho que ainda não tenho aquela coragem pra tirar a ~virgindade~ do meu cabelo. Porque, por mais que eu me irrite as vezes com esses fiozinhos danados, eu ainda gosto dele, e a cor também não me é das piores. Enfim. Estou acabando o texto e já não me sinto pra baixo / desanimada. Logo, a vontade de mudança no cabelo cessou um pouco. Mas, e isso eu prometo pra mim mesma, um dia deixo meu cabelo legal.
----------------------------------------------------
Sobre as fotos:
1ª: eu to vestida numa tentativa de ser ~gótica~, mas isso era um trabalho de aula; e foi a única que eu encontrei nesse computador de cabelo comprido (talvez seja a única que há, sem contar as que tem família junto q;
2ª: to na praia, vento super indelicado na minha cara. Recém tinha cortado o cabelo (sozinha);
3ª: qualidade da foto super mega blaster ruim. Mas né, é o que tem.
  1. Teu blog é ótimo, parabéns!

    Vem conhecer o meu:
    leiakarine.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Tenho que comentar, no fim de tudo: o melhor da primeira foto foi a poker face do gato, rs.

    ResponderExcluir
  3. Dilema sem fim, mais tenho pavor de tesoura, e meu cabelo demora séculos para crescer, então seguro até quando posso, mais uma hora as pontas imploram por uma cortadinha, adorei o blog e estou seguindo!
    http://fazdecontatxt.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sempre tive o cabelo grande, semi-ondulado e castanho escuro! Nunca tinha cortado, até que em 2010 eu decidi cortar e cortei pra valer! Desde aí, nunca mais deixei crescer... Eu, simplesmente, adoro cabelos curtos e também "acho tão mais feminino-sensual-independente-prático... lindo"! \o

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017