Faculdade – nada é tão certo

8 de março de 2012
No início do ano passado eu entrei na faculdade e comecei a cursar Jornalismo. Entrei com bolsa, então não tive muito tempo para pensar sobre o que eu realmente gostaria de fazer. Escolhi meio que no impulso, porque tinha que escolher algo. Eu já tinha alguma atração pela área, não sabia exatamente como era, mas achava que talvez fosse legal e combinasse comigo (gosto de ler e, de vez em quando, me arriscar a escrever). E quando entrei eu pensei: “É isso o que eu quero”. Claro, foi isso o que pensei de início. Pensei isso porque fiquei muito empolgada quando vi o estúdio de rádio, de fotografia e o de TV. Também fiquei empolgada porque todos os professores eram animados, mostrando total amor ao que fazem (quando eu percebo essa animação nas pessoas em suas profissões eu fico automaticamente encantada com o que elas fazem, seja lá o que for).

Mas agora, já no terceiro semestre e pensando um pouco melhor no assunto, eu não sei mais se é isso que realmente quero. Eu gosto dessa parte de escrever, ler, estudar sobre algo. Mas acho que gosto mais como uma coisa sem compromisso, não sei. E não me sinto tão bem capacitada para redigir informação, me acho um tanto meio por fora de tudo. 

Gosto de escrita porque é algo que se cria, que se inventa. Gosto do que é criativo, do que se faz. Por isso penso em dois outros cursos como alternativas: Publicidade e Propaganda e Design. Mas ainda não tenho nada certo na cabeça. Outros cursos que já pensei em fazer, e que talvez um dia, bem mais adiante, eu faça. Letras, Artes Plásticas e Design de Moda são as outras opções. Como eu disse, nada é certo. Mas são esses meus maiores interesses, eu acho. 

Nada é certo. Quem pode me dizer que talvez eu não faça Biologia, Paleontologia ou Veterinária? É difícil escolher quando se quer muito e não se sabe quase nada. Mas, de algum modo, essa dúvida entre o que se fazer não faz tão mal assim. Como já disse Renato Russo, somos tão jovens. Temos tempo pra muita coisa. O ruim é que pensamos que as coisas acontecem tão rápido que acabamos querendo tudo pra agora. Talvez não seja assim que tenha que ser. Eu penso que quero passar a vida toda estudando, não me importa tanto se vou usar aquilo ou não. Minha preocupação maior é saber por onde eu começo. É, posso bem dizer, uma dúvida boa. Pelo menos quero alguma coisa da vida, mesmo não sabendo bem o quê. 

Desejo muita boa sorte pra quem for escolher algo pra estudar, e pra quem já começou esse ano, bom, tem mais vida do que se pensa. Tem tempo pra decidir, trocar, fazer de novo, errar mais um pouquinho. Eu to começando a entender isso.
  1. Decidir um profissão é bem complicado mesmo. Acho que um curso técnico ou profissionalizante é muito importante para esta decisão...
    Att.,
    Luks

    ResponderExcluir
  2. Ah, isso é verdade! Odeio a sensação de querer fazer, mas não saber exatamente o que!! Mas já decidi que quero fazer Tradução/Letras! Acredito que vou gostar muito!! =D

    www.umtoquepravoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. É, pois é... Vou começar minha faculdade em outubro e espero que eu goste. Espero me apaixonar de verdade por Letras.
    Boa sorte.
    Bjs.

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017