Aleatoriedades ramdômicas

9 de junho de 2012
Tem coisa que não rende um post inteiro, mas que mesmo assim se gostaria de escrever em algum canto. Twitter talvez fosse uma boa, é rápido, é curto, é instantâneo. Mas cai no esquecimento também instantaneamente e ninguém mais sabe o que foi falado no 2 minutes ago via web. É legal escrever pra guardar e reler, seja papel ou internet. Então é melhor falar tudo aqui, mesmo que cada coisa renda apenas um parágrafo.

Sobre o frio
Nem é inverno ainda e eu to aqui, com os dentes batendo e toda encolhida. A quantidade de roupa que eu to usando no momento é digna de ser usada no ápice do inverno daqui. Se me olho no espelho quase não enxergo Marina na minha frente, porque já perdi as formas humanas pra quem olha. Veja bem: estou com duas calças, umas três blusas, duas meias (sendo que uma vai até o joelho, daquelas bem coloridas de criança), cachecol e luvas. Ah, casaco também. Falando em roupas, para as de cama também não foi diminuído o exagero: umas três cobertas e dois gatinhos são necessários para me esquentar.

O pior de tudo é que minha casa é um horror de gelada, e não tem aquecimento interno e essas coisas boas que toda casa deveria ter pra ninguém morrer de frio. A cozinha é um lugar razoável, a sala também. Mas a garagem é o problema de tudo, porque ela é uma extensão de alguns dos pólos (acredito eu que seja do sul). E o "chato" é que a garagem se conecta com quase todos os cômodos, assim contaminando todo o resto com o gelo e tornando impossível de se viver. Ainda bem que os quartos são lugares sagrados e por isso quentinhos, sendo as camas as coisas mais quentinhas ever ♥. Pena que nem sempre dá pra ficar o dia todo debaixo das cobertas.

Sobre a câmera
Outro dia, meu pai conseguiu quebrar o vidro da minha câmera digital, como eu citei nesse post. Eu não tava junto na hora, mas meu papaizinho querido me contou que, quando estava saindo do carro, deixou a câmera escapar da mão. Conseguiu salvar na hora, mas depois a câmera escorregou das mãos novamente e   puf, de algum modo a porta do carro se fechou e de algum modo a câmera estava entre a porta e o carro. O resultado dessa distração é o vidro quebrado do visor e nenhuma foto recente para mais nada, pelo menos por enquanto.

Eu gosto de tirar foto, ou melhor, como dizia meu professor de fotojornalismo, "fotografar" (afinal, não tiramos a foto e sim registramos, fotografamos o momento). Como eu tava falando, eu gosto de fotografar, apesar da minha baita limitação de material e conhecimento. É o tipo de coisa que eu admiro e possivelmente teria como hobby.  Mas não curto tirar foto de mim mesma, por ene motivos. O principal é que eu não me acho fotogênica de nenhum modo, e nunca sei como posicionar a câmera e minha cara nela. Por isso, quase nunca tenho novas fotos de perfil. Uso sempre a mesma, em todos os lugares. Agora, sem a câmera, terei menos ainda.

Sobre meu caderno de anotações
Não sei se alguma vez eu já mencionei isso aqui, mas eu tenho um caderno de anotações que quase posso chamar de diário. Eu escrevo nele desde 2009 e vem sendo o melhor bloco de notas a partir de então. Não é nenhum Moleskine da vida, mas serve pra tudo. Desde anotações melosas pré-fim-do-mundo até anotações de aula. E é bom ter um lugar "fixo" pra guardar as coisas, sabe? Fica mais organizado e sempre se sabe onde encontrar o que se quer. Lá tem várias mini-listas feitas daquelas coisas legais que as pessoas falam e tu acaba também querendo saber, como livros, filmes, documentários etc, mas que tu sabe que não vai conseguir ver/ler em breve. Nisso um caderno (de preferência pequeno, como é o meu) é uma mão na roda pra essas coisas. Também é mega útil pra quem não tem o que fazer durante a aula entediante. Por exemplo, outro dia na aula super alegre fiquei desenhando nele, e saiu isso.

E, pra acabar o post, nada melhor que uma poesia de MSN:
cultivo um jardim no meu quarto
debaixo da cama
em cima da cama também!
Marina Ribacki, grande poetisa  do msn, só que não.
  1. Saudade de visitar seu blog! Hahahah. Que desenho lindo, menina... tu deseja bem!

    ResponderExcluir
  2. Ai Marina, esse frio de fato tá cruel
    e hoje estou revoltado porque o Sol
    trollol todo mundo, aparecendo e sumindo
    em uma rapidez incrível Hahahaha
    Amei o Post e a idéia do caderno é excelente
    nunca tinha pensado nisso, acho que preciso
    de um também!

    BeijoO
    www.modiceseafins.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto! Ri muito aqui ao encontrar umas semelhanças! Só igualzinha em relação ao frio... Começou a ventar, já visto a minha camisa de força que o meu maior casaco! Amo fotografar também! Eu até que tiro umas fotos minhas, mas quase nunca... XD Beijão!!

    http://enxergandoalemdasaparencias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017