Filmes que vi em SETEMBRO

3 de outubro de 2012

Wuthering Heights (O morro dos ventos uivantes, 1939): Esse filme é baseado no único romance de Emily Brontë, livro esse de mesmo nome. Para quem conhece a história, já posso ir adiantando que segue bem direitinho o livro (só não conta tuuudo, porque é muita história para um filme só). Para quem não sabe do que estou falando e assim ser mais fácil de entender, o filme todo é um flashback, narrado por uma empregada (Ellen Dean). É a história de amor entre Catarina Earnshaw e Heathcliff, mas que não dá muito certo (nada certo, na verdade) por muitos motivos. Um desses motivos é Heathcliff não ser ganancioso e ser pobre e, bem diferente dele, Catarina querer uma boa vida e um casamento (não que ela fosse fresca, mas apenas não queria viver mediocrezinha, rs). Aí, nessa de querer ser madame cheia da graninha, ela conhece Edgar Linton, que é um moço galante, bonito, completamente apaixonado e também muito rico (algo tipo "tchau Heath, to indo com o Ed, beajs"). Eu sei que essa descrição tá meio porca para uma história tão legal e tão clássica, mas, acredite em mim, é muito bom. Recomendo fortemente que leia o livro e depois correr ver esse filme. Eu sei que tem as versões de 1992, 2009 e 2011, mas ainda não vi.

Memoirs of a Geisha (Memórias de uma gueixa, 2005): Anos antes de começar a Segunda Guerra Mundial, Chiyo e sua irmã são vendidas pelo pai para uma casa de gueixas. Ela, pequena, que morava numa ilha de pescadores, não entendeu nada, tanto que nem sabia o que era uma gueixa. Chegando onde havia sido destinada, é separada da irmã e colocada como doméstica. Um dia, num passeio, conhece por acaso o presidente (que eu não entendi presidente do quê). Chiyo nunca se esquece desse acontecimento e fica com o pensamento firme de que um dia o verá novamente. Para isso, decide tornar-se uma gueixa.


Ah, sobre o que é ser uma gueixa, perdoe-me se eu estiver equivocada, mas pelo que entendi é uma mulher que dá pra prazer, mas mas não exatamente no sentido sexual da coisa. É tudo muito visual. Elas dançam, elas se vestem com os melhores quimonos, passam pó em todo o corpo a fim de ficarem muito brancas porque tudo isso é o que é bonito para os homens que frequentam as casas de gueixas. Para ter uma ideia (bom, é desse jeito que mostrou no filme), elas deixam os PULSOS perfeitos porque é essa a única parte, sem contar o rosto, que fica visível. É lindo de ver, é bonito de chorar.

Diary of a Wimpy Kid (Diário de um banana, 2010): Posso começar falando que esse filme é besta? Então, esse filme é besta. É baseado numa série de livros de mesmo nome, e conta a história de Greg, que fica todo mimimi para ingressar no Ensino Fundamental, ou seja o que for, eu não sei como se dividem os anos escolares nos Estados Unidos. Bom, além desse mimimi, Greg tem um irmão mais velho idiota, tem uma mãe que sempre culpa ele das coisas que o irmão faz (clichê, não?), tem um amigo também muito idiota e infantil. Ah, e tem uma história de um queijo que contamina quem o toca. Enfim, é bem bestinha e desnecessário.

Scott Pilgrim vs. The World (Scott Pilgrim contra o mundo, 2010): Já vi umas não-sei-quantas-vezes esse filme, e acho que não me cansarei <3 Por vários motivos: a história é legal, os atores são todos uns fofos e lindos que se encaixam perfeitamente em cada personagem, os efeitos são super UAU e tem música ruins (de propósito, ok?) no meio! Uma maravilha por completo. É a história de Scott, um garoto de 23 anos, que tem uma banda e que está numa ressaca amorosa faz um ano. Aí ele conhece a Knives, uma colegial adolescente (redundância?) inocentinha e tal. Aí ele conhece Ramona Flowers, primeiro nos sonhos depois realmente, e ele cai de amores por ela. Mas, para eles ficarem juntos (imagine também a novinha Knives no pé de Scott), Pilgrim terá que derrotar a liga dos dos 7 ex namorados do mal de Ramona. Soou confuso, eu acho, mas sério, assista. Você. Tem. Que. Assistir. AGORA. 

The Amytiville Horror (Horror em Amytiville, 2005): Muitos anos atrás, uma família é assassinada numa casa por um dos familiares que tinha começado a ouvir vozes de uma hora para outra e acreditava, a partir de então, que todos naquela casa estavam possuídos por alguma coisa, então, né, ele precisava matar todos e foi isso que fez. Muito tempo depois, uma família vê um anúncio de jornal com aquela num preço super acessível então resolvem compra-la, mesmo sabendo da história que a cercava. Aí, o pai da família começa a sofrer as mesmas coisas que o carinha lá de antigamente. 

Eu não gosto de filmes de terror.

The Avengers (Os vingadores, 2012): Quando se trata de super heróis, eu sou a maior desinformada da face da Terra, pelo simples fato de não me interessar. Nunca vejo os filmes que lançam, não vi clássicos (se vi não lembro), nem pus meus olhos em quadrinhos dessas histórias. Até esse O Espetacular Homem Aranha aí recém lançado, que tem o tchutchuco do Andrew Garfield (é gatinho até de sobrenome - risos) eu não assisti. E também não veria Avengers, mas veio um povo aqui em casa para a sessão Cinema na Sala e vi junto. Pelo que entendi da história, todos os super heróis precisam se juntar para evitar a destruição do mundo (?). Acho que é isso. Se eu fosse escolher um deles como favorito, certamente seria o Homem de Ferro.


Breakfast on Pluto (Café da manhã em Plutão, 2005): ESSE FILME É A COISA MAIS AMOR. Conta a história de Patrick (ou Patrícia) Kitten Brady que, abandonado quando criança, procura sua mãe. Mal sabe ele que é filho de um padre e sua empregada, rs. Quando eu disse que o filme é um amor, é porque é mesmo. A trilha sonora combina maravilhosamente com todo o cenário dos anos 60', 70' junto com todas as cores que é a produção, mas, mais do que isso, o ator principal é que é a maravilha: dá vontade de abraçar e dizer "vemk ser minha amiga". Além de um filme bonito com uma trilha sonora impecável, é uma história para se pensar. Patrick é um travesti que gosta desse mundo feminino desde muito pequeno e que, por isso, desde também pequeno não é aceito em lugar nenhum. É rejeitado primeiramente por seus pais ao o abandonarem, é rejeitado na escola, pela mãe adotiva, e depois que sai de casa, é rejeitado por onde passa. Mesmo assim, ele sorri inocentemente fingindo que não vê isso e continua sendo ele mesmo. É para se assistir com todos os sentidos.



Tomboy (Tomboy, 2011): Esse filme trata do assunto delicado que é a definição da sexualidade. O peso do filme é amenizado por mostrar isso na infância, quando tudo é muito natural e inocente. A história: uma família se muda para uma bairro novo e Laure, uma garota de 10 anos, faz amizade com as crianças do local. Ela, que tem o cabelo curtinho e gosta de se vestir como um menino, assume a identidade de um menino, passando a se chamar Mickäel. As cenas de Laure e sua irmã mais nova, Jeanne, são tão naturais que por um momento nem parecem ser um filme e sim uma gravação de momentos de família. É lindo, é fofo, é natural.
  1. Uau dos seus filmes, eu nunca vi nenhum! KKKKK vou ter vê-los!

    O Quadro "TRUE ART!" foi atualizado no Acesso Permitido, entre pelo perfil do blogger ~*

    ResponderExcluir
  2. Diário de um Banana é tosco, besta mas é legal... Li até o 5 da série - nem sei se tem amis - e é muito tonto. Eu acho o Greg muito parecido com meu amigo, que é cheio de mimimis...

    Cara, eu assisit o Homem-Aranha... Isso porque acho bacana a história, o Andrew... Não, sério, é uma versão melhorada da história real... E o homem-aranha é mais bonito... Efeitos especiais, tudo!

    E eu não osto de filmes de terror...

    Acho que esse mês eu só assisit ABC do Amor com minha irmã na Sessão da Tarde...

    ResponderExcluir
  3. Eu li todos os livros de "O Diário de Um Banana" e, se eu te disser que amei, você acredita? Tudo bem, são livros pra crianças de 10 anos, ou menos. Mas, é que sou meio idiota a ponto de ver esse filme, e gostar muito.
    Ah, e não vi Avengers, mas todos dizem que é muito bom. Vi O Espetacular Homem-Aranha por causa do gatinho até no nome. Bah, ele me arrepia, de tão lindo! Muahahahah
    E eu amo ABC do Amor. What?
    Ok.

    ResponderExcluir
  4. Adorei os filmes do mês passado. Infelizmente ainda não achei nas locadoras o filme Tomboy, estou na procura...rs.
    Att.,
    Luks

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que vergonha. Nunca assisti nenhum desses. Mas gostei muito das sinopses. Tenho muita vontade de ver Memórias de Uma Gueixa. Falam muito bem dele.

    Beijos
    Coisas Fúteis

    ResponderExcluir
  6. Hummmmmmmmm ! Adorei, os filmes parecem ser ótimos ^^

    Beijinhos~~> Paradise City

    ResponderExcluir
  7. Nossa quanto tempo não venho aqui!! o layout ta incrível!!! Memorias de uma gueixa e os vingadores eu ja assistir. O morro dos ventos uivantes muita gente ja me fez propaganda mas não consigo encontrar. os outros gostei da indicação!

    http://kelly-club.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi flor!! Adorei seu blog! Dá um passadinha no meu
    também: Cute Time

    ResponderExcluir
  9. Oi amore, gostei de todos os filmes, eu já assisti The Avengers e Diário de um banana. Morro dos ventos Uivantes eu li, mas não sei bem se quero ver o filme (eu sempre tenho uma visão única dos personagens).
    Amei o blog, tudo nele é perfeito *w*
    nanysay.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Alguns desses filmes parecem serem demais.
    http://ladyalen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Eu simplesmente AMO o Memórias de uma gueixa. E os Vingadores confesso que sou uma fanática, rs. Desde que estavam com a ideia de criar o filme eu estava animada para assistir, e também prefiro o Homem de Ferro. Creio que seja por causa do ator, já que ele fez o Sherlock Holmes que eu também curti.

    http://nerdicesdeumagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Desses aí só vi Tomboy. Eu chorei tanto, amei tanto, pensei tanto... Eu amo esse filme. Fiquei com mais vontade ainda de ver Scott Pilgrim vs The World, que já to me enrolando a teeempos pra ver.

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017