Heroes — Robert Cormier

4 de agosto de 2014
Sempre fui uma preguicinha pra tudo nessa vida, mas nesse ano o lado mais afetado por esse meu mal crônico certamente foi o literário. Nunca li tão pouco em tanto tempo. E olha que eu não sou exigente com essas coisas, viu? Acho super ok não querer por algum tempo tocar num livro porque não está na ~vibe~, mas tô nessas desde o início do ano e eu percebi só agora que talvez seja melhor começar a ler algo antes que eu esqueça a ordem do alfabeto. Dei as caras na biblioteca e catei Heroes de Robert Cormier, um livro em inglês que nunca antes tinha ouvido falar e que só levei pra casa porque abri ele numa página aleatória e consegui ler (o que é uma vitória).

Quem narra a história é Francis Joseph Cassavant, um garoto de dezoito anos que teve seu rosto desfigurado por uma granada durante a Segunda Guerra. Ele retorna para a cidade natal dele como herói, mas o único motivo para sua volta é a possibilidade de matar seu ídolo de infância.

A narrativa não apresenta algo ohhhh! novo, é o plot estilo novela plim plim, em que o menino se apaixona pela garota popular da escola, é tímido demais para falar com ela, acontece algo que marca a infância e depois volta para se vingar. Clichê, mas mesmo assim bom de ler (quem não curte um clichêzão, não é?). Uma coisa que achei interessante no livro foi o fato dos capítulos serem curtinhos e se intercalarem entre passado e presente. Isso meio que me facilitou um pouco na leitura porque eu, que nunca fiz curso de inglês e e estudei em escola pública a vida inteira, tenho lá minhas dificuldades. Assim era mais fácil de organizar a história na minha cabeça enquanto eu tinha que recorrer ao Google Tradutor para aquelas palavras que me eram desconhecidas.

Não sei se eu teria curtido esse livro caso lesse ele traduzido. Minha maior emoção mesmo foi a de conseguir ler, haha. Minha leitura nem sempre flui bem e as vezes me embanano toda quando tem muita expressão desconhecida junta, mas seguro na mão do deus Google e lá vou eu desbravando uma outra língua. Quem aí entende do riscado e costuma ler poderia me indicar livros (em inglês) de fácil leitura? ♥
  1. Eu também nunca fiz curso de inglês e até compreendo bastante pela quantidade de filmes e seriados que assisto, mas sabe que não me animo a ler. Preguiça pura, com certeza! Deve ter sido uma conquista muito grande ter concluído essa leitura, e garanto que contribuiu muito pra exercitar o idioma. :****

    www.eususpiro.wordpress.com

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017