Gilmore Girls venceu minha preguiça

27 de novembro de 2014
gilmore girls, lorelai, rory, emily, richard

Se me derem um livro e um filme da mesma história, acredito que vou ler muito mais rápido o livro que ver o filme, e olha que nem sou uma rápida ou entusiasmada leitora. Nah. Mas tenho essa preguiça inexplicável pela imagem que se mexe. Leio textão no Facebook todo dia e toda hora sem nem reclamar, mas não vejo vídeo no YouTube de gente reclamando sobre exatamente a mesma coisa ou fazendo qualquer coisa que seja no formato. Um exemplo? Ok, aqui vai um exemplo: acho o universo d'as crônicas de gelo e fogo demais, tudo muito legal, tudo muito uau etc. Conheci a história através da série, e conheci a série através da minha professora que estava lendo os livros. Comprei os livros, li os livros, nunca mais vi a série. Eu gostei do que vi da série. Já estão indo pra 5ª temporada e eu ainda nem cocei os dedos pra baixar a 2ª. Aposto meu gato dormindo que o autor vai acabar de escrever os livros e eu ainda não vou ter visto tudinho.

Apesar dessa minha má vontade com filme & série & vloggers, tô indo para a terceira temporada de Gilmore Girls, que comecei a ver esse mês mesmo. Considerando que já levei três semanas pra ver um filme inteiro, 3 temporadas em um mês parece irreal. Eu falaria que estou vendo só por causa do Netflix, que não preciso baixar, é fácil e essas coisas, mas Netflix tá sempre aqui e nunca vejo nada, então esse não é exatamente um motivo de verdade. Como só tem Gilmore Girls no catálogo americano, os paranauês da internet me ajudam a ter acesso e assim posso ver e ler a legenda em inglês. O que pra mim é demais, já que estou nessas de aprender de verdade a língua. Eu sou meio lenta, então o Google Tradutor é meu melhor amigo nessas horas e tá sempre do meu ladinho pro que der e vier.

Vi um monte de gente nas timelines da vida comemorando a série no Netflix dizendo algo entre "sdds", "minha infância" e "sbt". Nunca tinha ouvido falar, mas escolhi ver porque para coisas desconhecidas sempre opto pela opinião alheia. E a opinião alheia acertou em cheio, porque amei. A história toda gira em torno do relacionamento mãe e filha. É isso. Neta-filha-avó, cidade pequena, grandes sonhos, antigas decepções, situações amorosas que vem e vão. Parece simples ou algo que já fizeram antes, mas os personagens são tão legais que a história toda fica interessante. Outro ponto positivo é a agilidade da série, ou, melhor dizendo, a agilidade da Lorelai Gilmore. Todo mundo fala rápido demais, especialmente Lorelai, tão rápido que preciso pausar sempre e respirar um pouco pra não perder o raciocínio ou a piada. As vezes eu perco simplesmente por não entender a referência citada, o que acontece muito durante os diálogos, mas nada que o Google não resolva.

Enfim, tô super empolgadinha vendo, me encaminho pra terceira temporada e espero conseguir ver todas as sete que a série tem. 
  1. GILMORE GIRLS <3 a relação mãe-filha-avó é a melhor de todas!

    ResponderExcluir
  2. Essa série estava na minha pré-adolescência também. Fiquei bem contente quando descobri que ela saiu no Netflix. Acompanhar em inglês é um super desafio, e acredito que te fará muito bem em relação a aprender idiomas. Nada melhor para aprender que falar, ler, ouvir e assistir em inglês. Mesmo que errando, mesmo que usando o Google. Gostei muito da ideia.

    ResponderExcluir
  3. De fato, Gilmore Girls me traz tudo isso também, saudades, infância e SBT haha mas eu acho que gostei mesmo dessa série porque vejo claramente eu e minha mãe nela e é gostoso quando você se identifica com alguma coisa né? Acaba torcendo para os personagens como se fosse sua própria vida.
    E olha eu comentando em um post antigo, xeretando seu blog de cabo a rabo hahaha amei aqui, Marina! :)
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017