A arte de ler tretas (e porque isso nem sempre é legal)

6 de agosto de 2015
Existe, na internet, todo um movimento contra a leitura de comentários de portal, de blogs, de Facebook, de tudo. O motivo? Porque, dizem todos, que ali vive a escória da humanidade e nada de proveito tira-se de lá. E isso em parte é verdade. Só abrir qualquer notícia sobre qualquer assunto em qualquer site dessas interwebs que haverá algum ser falando que é culpa do PT enquanto que discorre, sem ninguém ter perguntado nada, todos os possíveis preconceitos existentes na face da terra. Essa é a regra, infelizmente, e super concordo com quem gosta de evitar.


Apesar disso, ainda acho que deixar a caixa de comentários em aberto para qualquer pessoa opinar, responder ou perguntar super válida e umas das coisas mais democráticas por aqui. Internet é esse espacinho especial onde a interação com quem escreve é possível de uma forma mais direta. Todos os outros meios - televisão, rádio, jornal, etc - fazem um grande esforço para parecerem interativos, mas tudo que encontramos são respostas escolhidas a dedo à seu bel prazer, sem nunca haver uma troca de fato. A internet, mais uma vez, nos permite permitir que isso aconteça.

Falo tudo isso para assumir que amo ler comentários. AMO. Pode ser sobre política, sobre o novo clipe da Madonna, sobre algum filme de super heróis que nunca ouvi falar na vida. Enfim, sobre qualquer coisa, mesmo. Arrisco até falar que julgo o conteúdo pelos comentários. E mais: geralmente leio os comentários antes do próprio conteúdo. Quando busco sobre algum filme, nunca quero saber a sinopse porque prefiro que aquilo que vou assistir me seja uma surpresa completa. Por isso amo o Filmow e vou direto a caixa de comentários do filme: me dá uma margem se o filme é MUITO bom (assim, com ênfase), se é mediano mas legal de ver com o namorado ou se nem faz meu tipo. Se quero fazer download de algo, nunca será no site que não tem comentário algum.

Aprendi muita coisa com esse jeito de absorver o conteúdo na internet. Já descobri filme bom porque citaram no comentário, já me indignei com opiniões e acabei me descobrindo contra tal coisa, mas também já  revi minhas opiniões e certezas devido relatos e discussões que eu li por aí. Porque uma coisa é você ler um artigo de qualquer assunto em que alguém dispõe de todos os argumentos possíveis para defender a ideia e aquilo ficar pairando na internet como absoluta verdade, outra coisa é ter a oportunidade de alguém dizer que talvez não, não é bem assim e rebater argumentando o assunto. Isso gera conversa, isso gera discussão. E discussão nem sempre é sinônimo de algo ruim, dá para aprender muito ouvindo o outro lado.

O problema é que quase ninguém quer ouvir.

Meu tipo de comentário preferido é aquele em que alguém comenta algo obviamente babaca porque é babaca e por isso chovem pessoas passando sermão na pessoa que claramente teve a intenção de ser babaca. Mas volta e meia vejo gente que, por puro desconhecimento, fala algo equivocado sem intenção de ofender e por isso é crucificada viva na internet, sendo tratada como a pior das pessoas. Custa explicar o que tá errado e seguir com a vida? É necessário mesmo atacar a pessoa em vez de expor argumentos? E se eu te disser que dá para ignorar o termo errado e seguir com a vida mesmo assim?

Vejo tretas todos os dias em grupos no Facebook e se me deixarem passo o dia lendo. Não tenho problema algum com tretas, inclusive leio tudo e faço pipoca. O que me incomoda mesmo é o ataque gratuito sendo a coisa mais importante. Se transferíssemos o comportamento da internet para a vida real, linchamento público e olho-por-olho dente-por-dente seriam a regra geral e nem sei se teria muita gente viva para contar história. As vezes alguma civilidade cai bem.
_________
  • As calopsitas da imagem são dos meus pais e vivem numa eterna treta. Dudu, Clarinha e Lolita, respectivamente.
  • Esse post faz parte do BEDA e a proposta original é postar todos os dias. Mas, como dá para notar, não é todos os dias que estou postando, não. Minha meta é conseguir postar 15 vezes, o que já é imensamente muito, visto que este bloguinho está às moscas faz tempo.

  1. Também sou dessas que julga um filme mais pelos comentários do filmow do que pela sinopse, hahahaha Olha... eu meio que me abstenho de discussões por comentários porque parece que ultimamente as pessoas estão interessadas apenas na polêmica. Nem é mais questão de defender algo ou argumentar, mas sim a polêmica pela polêmica mesmo. Acho vazio, acho bobo e me abstenho. Mas nem sempre dá.

    Porém: gosto de ler comentários, sim. Sempre se pode achar algo interessante neles, Marininha.

    Beijo ;*

    ResponderExcluir
  2. e olha que já tá rolando ataque gratúito em real life. tá foda, tá pesado.

    ainda essa semana teve debate sobre redução da maioridade penal no cursinho pré vestibular que tô fazendo e simplesmente não deu certo. já participei de outros do mesmo assunto que super rolaram e todo mundo se ouviu, prós e contras numa boa. mas nessa última vez, só faltou linchamento de tão tenso que foi. POVO NÃO CONSEGUE FICAR DE BOAS

    ResponderExcluir
  3. Mari, penso que a treta tá tão grande que as pessoas são intolerantes e impacientes e não pensam mesmo antes de entrar com os dois pés no peito...vejo muita treta em grupos só observo e te acompanho na pipoca.
    Bjs, JoCoeli

    ResponderExcluir
  4. Eu sou das que evita as discussões polêmicas via internet... Acho que a intolerância anda correndo solta e o que podia ser uma discussão acaba virando um briga... O facebook é um lugar que eu já desisti, comento as coisas dos amigos e assim sigo... Mas quando é para escolher um filme, um livro, comprar algo, também já corro nos comentários para saber o que a geral achou!
    No meu mundo ideal, todos ouvem, todos falam, nem todos concordam, mas todos se respeitam...
    Beijos e obrigada pela visita lá no meu cantinho!

    ResponderExcluir
  5. Antigamente eu até participava de discussões em comentários, mas discussões saudáveis onde cada pessoa sabe analisar o ponto da outra pessoa. Hoje em dia é muito ataque gratuito, ignorância e cada um tomando sua verdade como a melhor e pisando nos outros, tá complicado.

    Agora essa praticar a leitura de comentários de filmes é muito amor <333.Não confio em sinopse e review de site, de jeito nenhum! A opinião técnica dos críticos me incomoda um pouco e as vezes é coisa que eu nem me ligo tanto, já de pessoas - comuns (acho que não é a melhor palavra mas foi a única que eu consigo pensar, rs) - é mais real e a minha cara.Site tipo de filmes/livros/séries é super valido ler comentários, agora qualquer site de noticia/redesocial viro terra de ninguém, é uma guerra sem fim.

    Beijos :D

    ResponderExcluir
  6. Olás! :) Eu comecei o que eu chamo de "dieta de notícias e comentários das tais notícias" e minha vida melhorou muito depois disso. Eu já não tenho facebook nem twitter (e nem whatsapp, aliás), então é mais fácil evitar certo tipo de "opiniões".

    Mas tem blogs que, concordo, as opiniões complementam o post e vale a discussão (esse blog parece um desses locais). Eu ADORO comentar e muitas vezes faço textão, mas não entro mais em ~polêmicas. Se pessoa começa a discutir sério, eu caio fora. Se ela argumenta, eu leio, reflito, mas não contradigo. Não mais.

    ResponderExcluir
  7. Eu também leio comentários, mas não sou madura pra isso, fico com ódio, e isso não é bom rs
    Gosto dos comentários do Buzzfeed e do Não Salvo, porque lá o pessoal dá continuidade na zoeira e os comentários acabam sendo complemento do post. Saem verdadeiras pérolas de lá rs
    Mas dfendo a democracia sempre. E falando em tretas, adoro tretas pelo twitter, daquelas que um joga indiretinha pro outro sabe, haha. Sim, sou tipo 5° série.

    ResponderExcluir
  8. Eu já desisti de comentar pelo menos 80% das publicações de páginas no Facebook. No máximo marco alguém e a gente prolonga a conversa pelos comentários do comentário ou compartilho na minha timeline, porque, ó, tá hard - até pro que não é essencialmente polêmico; a galera não sabe respeitar opinião e gosto alheio. As pessoas nunca souberam lidar umas com as outras, actually, o problema só se tornou maior porque agora a comunicação é maior, simples assim, infelizmente. Às vezes, chega a ser engraçado, mas às vezes, é bem triste e odioso...

    ResponderExcluir
  9. Eu achava que era a única, mas como muitas coisas nada vida que eu achava que era única, descobri que estava redondamente enganada... Eu *sempre* leio os comentários, não dá, eu não consigo evitar, é mais forte do que eu, eu vou rolando e página e pá!, estou lendo os benditos. Meu namorado não entende, pq ele vê como eu fico irritada com as coisas absurdas que acabo encontrando (geralmente quando é algo machista, ou preconceituoso e coisas do tipo), mas eu simplesmente não c-o-n-s-i-g-o não ler! É uma aflição quando abre um vídeo no Youtube e os comentários estão fechados! Como assim? O que rolou ali pra querer trancar? Haha, terrível isso...

    ResponderExcluir

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017