Saia amarela, parte I

14 de outubro de 2016


Tempos atrás comprei esse tecido amarelo maravilhoso. Mesmo não sabendo costurar direito (ou quase nada), mesmo não tendo um destino certo sobre o que fazer com ele. A ideia primeira foi fazer uma saia, que evoluiu para a vontade de fazer vestido. Mas eu não sabia fazer vestido, então deixei guardado até o dia que eu soubesse. Bem, vestido ainda não sei, mas testei fazer umas saias com uns tecidos menos favoritos e até agora deram certo. A ideia da saia prevaleceu então e desguardei o tecido.


Tudo que eu tenho é essa velha máquina Elgin aqui de casa. O botão de retrocesso as vezes demora para voltar. Os pontos enfeitados até ficam bonitos, mas é quase impossível trocar de lugar no painel, então o ponto reto é um ponto seguro. A agulha dupla fica torta e por isso não tem uso nenhum. Mas não tem problema: é uma boa máquina, e aprendendo as manhas e birras dela o baile segue em frente. Obviamente somado a muitos vídeos-tutorial do YouTube.


Voltando ao tecido, decidi fazer uma saia midi rodada. Falta comprar a entretela para usar na barra da cintura e também um calcador de zíper invisível para conseguir costurar o dito cujo. Enquanto não compro, vou fazendo o que dá. O legal que para fazer essa saia não precisa de molde algum: o comprimento é de acordo com o gosto e a largura, caso queira fazer com pregas, deve ser a medida da cintura vezes 3. Aí marquei em toda largura do tecido pontos de 2 em 2 centímetros, fui dobrando e alinhavando. Acho que até semana que vem eu termino.

0 comentários :

Postar um comentário

 

Follow by Email

Theme e conteúdo por Marina R. - © Marina's Journal 2011 ~ 2017